Os mistérios de Deus – Ester 4.13-14

 

“Então Mardoqueu mandou que respondessem a Ester: Não imagines no teu íntimo que, por estares na casa do rei, escaparás só tu entre todos os judeus.
Porque, se de todo te calares neste tempo, socorro e livramento de outra parte sairá para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino?” (
Ester 4:13,14)

Os desígnios de Deus trabalham além de nossa compreensão. A história de Esther falará de um casamento cuja escolha do homem iria servir aos propósitos altos de Deus.

Porque mistério? Porque a união foi um pouco fora dos padrões para uma judia. E porque escapava à Esther o que Deus faria na vida dela através desta união.

Deus não é pego desprevenido. Antes que Hamã pensasse em destruir o povo de Deus, Esther já estava sendo preparada para ser a rainha.

Essa palavra neste dia irá nos dizer, além de outras coisas, que, podem haver momentos em que nossas vidas terão acontecimentos onde nós estaremos como Esther. A nossa condição parecerá que chegou um tempo de vitória, uma porta se abriu, o casamento chegou, a promoção no trabalho aconteceu, a nota do Enem foi suficiente e você passou, você recebeu uma vitória onde você passou por uma seleção.

É mistério de Deus.

Se você chegou até aí, Glórias a Deus! É vitória! É uma conquista. Aleleuia! Mas pode ser que Deus tenha te preparado para este momento não apenas para te dar esta grande alegria. Deus quer te usar.

Deus é quem permite tudo. Talvez o teu casamento tenha sido singular como o de Esther. E nem é impossível que não tenha sido o primeiro casamento do teu esposo exatamente como o dela. Mas esta união não é pra deleite. Não é uma mera história de amor. Há um projeto espiritual neste relacionamento.

Deus te escolheu para uma peleja onde vencerás com tua graça, teu joelho e tua oração.

Ou se alguém que estiver lendo, que não seja uma mulher, mas Deus te colocou no meio de “incircuncisos”. Preste atenção para o fato de que o Senhor dos Exércitos não perde o controle da tua vida. E, enquanto Deus te exalta e te alegra com uma grande vitória, ele também precisa que esteja na brecha, que não perca a visão. Nesta terra aí onde Deus te colocou, Deus vai precisar que você seja como Esther. É para clamar. Teu jejum e tua oração aí neste lugar irá fazer um rebuliço.

Sabe porque? O Hamã, a pessoa que está onde você foi colocado, pode pensar que vai envergonhar o povo de Deus. Ele não conhece o Deus desse povo que ele está mexendo. Traduzindo: a pessoa que te persegue ou que persegue os cristãos, que fala mal dos cristãos, talvez no lugar que você trabalha, ou talvez no lugar onde você estuda, ou no lugar onde você mora, a tua rua, no lugar onde Deus te colocou para te dar vitória. É só ficar ligado que o nosso Deus está permitindo que você chegue aí, para no final, depois que você clamar, jejuar, interceder, Deus vai tratar com este Hamã. Porque os projetos que estão no coração deste homem ou desta mulher são perversos para com os justos, porque nasceram nos lugares celestiais da maldade.

Esta pessoa pode não saber, mas se ela deseja prejudicar pessoas, ela não está sendo inspirada por Deus mas pelos espíritos das trevas. “Porque nossa guerra não é contra carne ou sangue.”

Ou este Hamã vai ser transformado em uma nova criatura, ou o Senhor vai fazer a ele aquilo que ele está almejando fazer contigo! Você entendeu esta palavra?

Que o Espírito Santo seja com cada um de nós. Améym.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s