O Azeite Puro

“Ordenarás aos filhos de Israel que te tragam azeite puro de oliveiras, batido, para o candeeiro, para manter uma lâmpada acesa continuamente. Na tenda da revelação, fora do véu que está diante do testemunho, Arão e seus filhos a conservarão em ordem, desde a tarde até pela manhã, perante o Senhor; este será um estatuto perpétuo para os filhos de Israel pelas suas gerações.”

(Êxodo 27.20-21)

AZEITE OLIVEIRA

Moisés deveria ordenar (no original a palavra hebraica era תְּצַוֶּ֣ה, “tesawa”instruir, comandar, direcionar). Um líder recebe do Alto as revelações para conduzir as pessoas, ele é o canal de Deus para um povo. Deus se revelou a Moisés para que este procedesse segundo a vontade de Deus, assim também deseja a cada um que possui uma responsabilidade espiritual para conduzir. Não podemos fazer a obra com criatividade humana, modelos humanos, devemos seguir o projeto que Deus deseja revelar para seu povo.

A instrução para todos os filhos de Israel era que não poderia faltar o azeite em nenhuma circunstância. Todos teriam a responsabilidade de garantir que não este faltasse. Isso nos diz que todos possuem compromissos para o bom funcionamento do templo, toda a congregação, de todos os filhos de Deus, precisam fazer algum esforço para que as lâmpadas não se apaguem. Quando Jesus voltar, apenas as virgens com azeite na botija serão consideradas aptas para irem com Ele, não poderemos dar desculpas caso estejamos esperando que outras pessoas tenham azeite por nós.

Este azeite era para manter as lâmpadas do tabernáculo acesas. As luzes deveriam queimar de dia e de noite continuamente. A ausência da Luz evidenciaria tanto a negligência do povo, como prejudicaria a visão na obra. Como os sacerdotes trabalhariam no escuro? Não existe essa possibilidade. Aquelas lâmpadas não foram idealizadas no projeto de Deus em vão. Deus conhece aquilo que mantém o verdadeiro tabernáculo em pleno funcionamento.

O azeite deveria ser extraído da primeira prensa das azeitonas. Não poderia ser um azeite extraído por último, depois que tirassem todo o azeite necessário para o povo. Isso nos fala que o azeite que serve para Deus é aquele que foi produto de prioridade. Primeiro deveria ser produzido para Deus, depois poderia ser de utilidade pessoal, para alimento, para remédio, para perfume etc. Se não soubermos priorizar o Reino em nossas vidas dificilmente conseguiremos levar o nosso azeite conosco.

Também esse trecho nos fala de organização nas duas dimensões de nossas vidas. A primeira é no nosso cotidiano. Pensemos que sem azeitonas não haveria azeite para o tabernáculo. As oliveiras deveriam ser plantadas, cuidadas, exigiam planejamento, exigiam conhecimento de quanto azeite seria necessário, de quanto tempo uma oliveira precisava para dar seus frutos. Era importante que as pessoas tivessem essa preocupação em dias em que não havia reunião, ou seja, o nosso cotidiano precisa ter um tempo separado para cuidar da manutenção de nossas oliveiras. Precisamos nos organizar em nossa vida pessoal para produzir essas azeitonas. Como? Separando nosso tempo para ler a Palavra, para orarmos, para buscar conhecimento.

flor da oliveira
Flor da Olivera

A longevidade das oliveiras é muito grande, embora demorem a crescer. As suas raízes são profundas, onde elas podem extrair água e os alimentos do solo. Como tudo o que tem vida, necessitam de água. Ou seja, Pode demorar até para dar o primeiro fruto, a primeira flor, é um amadurecimento progressivo, lento, mas uma vez que a semente rompa na terra, e inicie seu crescimento, gradativamente, em algum momento ela terá fortes raízes, e durará por longos anos. O nosso esforço atual para produzir nossas azeitonas só precisam de tempo, de perseverança, de cuidados mínimos, daquilo que sai da boca do Senhor que é que nos alimenta e nos hidrata, e quando nossa árvore, em nosso coração, estiver madura, suas raízes serão fortes e ela dará azeitonas por longos anos.

PRENSA DE AZEITE
Prensa de azeitonas

O que mais esta passagem nos fala? Sobre a prensa, as nossas tribulações possuem a capacidade de extraírem de nós o melhor azeite. As nossas dificuldades cooperam para o nosso crescimento espiritual. Os servos de Deus passam por situações que lhe batem, lhe ferem, e não morrem, eles liberam azeite.

E com nosso azeite puro, aprovado, teremos Luz, teremos direção, teremos o Fogo do Alto, que vai queimar no nosso altar, que é o nosso coração. Com nossa vida organizada, priorizando para Deus o tempo necessário para produzir azeitonas, deixando as dificuldades nos aperfeiçoarem, buscando nosso Pai em oração, rendendo a ele graças, desejando intimidade com nosso Deus, cuidando de nossa mente, pouco a pouco, estamos produzindo sempre combustível novo para nossas lamparinas a fim de sermos encontrados aprovados no Grande Dia.

Que o Espírito Santo instrua mais abundantemente a cada um. Possui alguma lição sobre este trecho que não está mencionado aqui? Contribua conosco nos comentários para que possamos enriquecer o estudo.

Deus abençoe a cada um.

 

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s